Pular para o conteúdo
PUBLICIDADE

YouTube traz recursos de compras para seus shorts rivais do TikTok

PUBLICIDADE

A plataforma de streaming de vídeo de propriedade da Alphabet, o YouTube, está adicionando recursos de compras ao seu serviço de vídeos curtos semelhante ao TikTok ”Shorts”, conforme relatado por Financial Times.

PUBLICIDADE

A medida vem em um esforço para aumentar a receita da empresa, que foi duramente atingida pela desaceleração econômica global que levou muitos anunciantes a cortar seus orçamentos publicitários.

Durante o terceiro trimestre de 2022, encerrado em 30 de setembro, o YouTube gerou US$ 7,07 bilhões em anúncios, abaixo dos US$ 7,2 bilhões do ano passado.

De acordo com o relatório, a empresa lançou a capacidade de fazer compras enquanto percorre Shorts para usuários nos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Brasil e Índia.

Além dos novos recursos de compras, o YouTube também começou a testar um esquema de “marketing de afiliados” para criadores de conteúdo que vendem produtos na plataforma por meio de links.

A empresa está atualmente testando o esquema com um pequeno número de criadores nos Estados Unidos, informou o FT.

A notícia chega dois meses depois que o YouTube anunciou que daria 45% da receita de anúncios de Shorts para criadores de conteúdo a partir do próximo ano.

Para expandir suas ofertas de compras, a empresa também anunciou uma parceria com Shopify em julho para permitir que seus usuários conectem suas lojas Shopify e promovam seus produtos no YouTube.

Ele também testou recursos de compras ao vivo por um tempo, mas não conseguiu os resultados esperados dos usuários ocidentais, então está mudando seu foco para os mercados orientais, incluindo a Coréia do Sul, de acordo com o relatório.

Enquanto isso, seu rival TikTok também anunciou uma parceria semelhante com Shopify no verão passado e começou a testar seu recurso de compras no aplicativo nos Estados Unidos esta semana.